• O Instituto Jardim Botânico quer remover mais de 500 famílias da tradicional comunidade do Horto para poder aumentar seu Centro de Pesquisa.
     

    Algumas famílias já foram retiradas à força de suas casas e isso pode acontecer novamente a qualquer momento.

     

  • Mas existe um plano de regularização fundiária  que, se for aceito pelo Jardim Botânico, permite que o Centro de Pesquisa dobre de tamanho e as famílias permaneçam onde estão!

     

    O plano, feito em 2011, é da Secretaria de Patrimônio da União com a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ.

     

    Além disso, um projeto de lei (PL 161/2009) que está para ser votado na Câmara de Vereadores, caracteriza o Horto como área especial de interesse social para urbanização e regularização! Se o projeto for aprovado o risco dos moradores serem removidos fica mais distante.

     

    Assine abaixo para pedir que o Instituto Jardim Botânico considere o plano de regularização e os vereadores aprovem o projeto que diminui o risco de mais famílias perderem as suas casas.

     

  • O Horto não é invasão.

    O Horto é uma comunidade de 200 anos.

    O Horto não é invasão.

    O Horto é moradia.

    O Horto não é invasão.

    O Horto é resistência.

  • Falsos problemas x Soluções reais

    "Ali é uma ocupação desordenada, uma invasão!"

    Mentira! Em 1811, foram erguidas vilas para a instalação dos trabalhadores da fábrica de pólvora e do Jardim Botânico recém criados ali por D. João VI.

     

    E essa nem foi a primeira ocupação, há evidências da presença de escravos na região desde 1575.

     

     

    Apoie as famílias!

    "Eles não tem saneamento, a solução é sair!"

    Isso também não é verdade. A comunidade do horto possui sim saneamento básico.

     

    A comunidade não polui as águas do Horto e nem vive em condições insalubres!

     

    Ela possui uma infraestrutura que quase não existe em nenhuma moradia popular no Brasil.

     

    Apoie as famílias!

    "Atrapalha o Centro de Pesquisa do Jardim Botânico!"

    Outro caô! Segundo o projeto de regularização fundiária, construído em parceria com os moradores e com centros universitários, a comunidade não impossibilita a ampliação do IPJB!

     

    Há espaço suficiente para manter a comunidade e até dobrar o espaço do centro de pesquisa do instituto.

     

    Apoie as famílias!

    "Os moradores do Jardim Botânico são contra o Horto!"

    Nem todos! Muitos moradores do Jardim Botânico reconhecem o direito à permanência das famílias!

     

    Alguns vizinhos elitistas como a Rede Globo (que se instalou ali há apenas poucas décadas) querem a remoção da comunidade pois se beneficiariam com a especulação imobiliária.

     

    Apoie as famílias!

  • A Solução

    Entre 2009 e 2011, foi desenvolvido um Plano de Regularização Fundiária para o Horto.

     

    O plano foi feito pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU), gestora das terras, junto ao Laboratório de Habitação da Faculdade de Habitação e Urbanismo da UFRJ e com o acompanhamento dos moradores do Horto.

     

    O projeto harmoniza a expansão do IPJB - mais que duplicando a sua atual área de pesquisas - e propõe a regularização fundiária das famílias.

     

    Mostre o seu apoio ao Plano!

     

     

     

    Leia o plano na íntegra

    Clique para baixar o Projeto de Regularização Fundiária (PDF)

     

    Clique para baixar o Plano de Intervenção do Horto (PDF)

     

    O projeto teve reconhecimento acadêmico ao ser apresentado no 8º Congresso de Extensão da UFRJ e receber o Prêmio Fujb – Fundação Universitária José Bonifácio na temática Meio Ambiente.

  • Um caminho

    Há um Projeto de Lei na Câmara dos Vereadores do Rio que pretende transformar o Horto em uma Área de Especial Interesse Social.

     

    O PL 161/2009 não soluciona o problema, mas torna possível a inclusão do Horto em programas de urbanização e regularização.

     

    Se o Projeto for aprovado, os moradores teriam mais um instrumento jurídico à seu favor, e o risco de remoção fica mais distante!

     

    É possível apoiar o Projeto de Lei! Assine a petição!

    Leia o PL na Íntegra.
     

  • Bom Exemplo

    O Jardim Botânico de Porto Alegre e a Vila Juliano Moreira.

    Existe em Porto Alegre um caso semelhante ao do Horto do Rio de Janeiro. Em 2004, uma área que pertencia ao Jardim Botânico da cidade foi cedida para que pudesse ser feita a regularização fundiária da Vila Juliano Moreira.

     

    Dessa forma, a região foi reconhecida como Área de Especial Interesse Social, mesma solução proposta para o casa do Horto no Plano de Regularização Fundiária e no Projeto de Lei 161/2009.

     

    Baixe a Lei 12.164/2004, que fala sobre o caso de Porto Alegre.

     

            Mostre o seu apoio para que o Horto também se torne um bom exemplo!

     

     

  • Blog do Horto

    Notícias da comunidade :)

  • O Museu do Horto

    200 Anos de história muito bem preservados

    All Posts
    ×